Este website utiliza cookies para melhorar a navegação. Ao navegar no website estará a consentir a sua utilização. Para saber mais clique aqui.

Powered by

Unibanco
Roteiro da Riviera Turca, a nova Côte d’Azur Roteiro da Riviera Turca, a nova Côte d’Azur

Roteiro da Riviera Turca, a nova Côte d’Azur

Roteiro da Riviera Turca, a nova Côte d’Azur

Entre o Egeu e o Mediterrâneo, Bodrum e toda a Riviera Turca, com as suas enseadas escondidas, águas azul turquesa e hotéis de charme, estão nas bocas do mundo.


Publicado em 27-Jun-2019

Aparentemente, nem a controvérsia em torno do governo de Erdogan impede a chamada Riviera Turca de ser considerada um dos destinos sensação do momento. É verdade que o turismo de massa tomou parte desta região, mas não é menos verdade que esta costa recortada, conhecida também como Costa Turquesa, tem vindo a ser eleita por hotéis muito exclusivos e ainda encerra vários segredos por descobrir, entre paisagens naturais únicas, aldeias rústicas cheias de caráter, enseadas com praias desertas, águas translúcidas, e verdadeiros hotéis de sonho. É tudo uma questão de saber (e poder) escolher.

E se há uns anos, era necessário alugar um gulet (barco tradicional) para conhecer a região, hoje é possível fazê-lo por estrada, percorrendo os cerca de 500 km entre a fronteira do Egeu até o Mediterrâneo, até às penínsulas de Datça e Bozburun, onde os dois mares se encontram e deixar-se deliciar pelas vistas estonteantes sobre o Golfo de Gökova ou pela influência da cultura grega que nesta zona é bem evidente… Até porque há locais, ao longo da costa, onde as ilhas gregas estão tão perto, que quase parece possível alcançá-las a nado!

Bodrum

Antigo refúgio de férias do jet-set de Istambul, a cada vez mais cosmopolita Bodrum é um postal ilustrado visto a partir do mar. A sua principal atração é o Castelo de São Pedro, construído pelos Cavaleiros de São João entre 1406 e 1513, e que já foi a mais forte fortaleza do Mediterrâneo. Com grandes escadarias de pedra, torreões, jardins são habitados por pavões, ânforas, estátuas e mosaicos, abriga o Museu de Arqueologia Subaquática.

      Repleta de cafés, lojas e ateliers onde sopradores de vidro e ceramistas exibem suas habilidades e vendem seus produtos, a cidade acolhe diversos hotéis, muitos deles com vista para o porto preenchido de iates e gulets.

      Aliás, foi graças à inauguração recente de projetos como o Bodrum EDITION de Ian Schrager ou o Six Senses Kaplankaya e à presença de grandes damas da hotelaria mundial como o Mandarin Oriental e o muito exclusivo Amanruya que Bodrum saltou para as páginas das principais revistas mundiais de lifestyle, afirmando-se em grandíssimo estilo, e aspirando a comparações com St. Tropez e toda a Côte d’Azur.

      Ceşme

      Com suas fontes termais e brisas do mar Egeu fortes o suficiente para impulsionar as pás dos velhos moinhos e as novas turbinas eólicas, a Península de Ceşme tem sido uma das favoritas da elite de Istambul e Izmir – oferecendo condições excelentes para a prática de windsurf. Destaque para a tradicional vila de Alaçati, que preserva a sua artquitetura rústica, com casas de pedra, ruas coloridas por buganvílias e muitos restaurantes com mesas nas ruas.

          Ruínas de Éfeso

          Das muitas centenas de locais arqueológicos da Turquia, Éfeso é o maior, o mais bem preservado e também o mais famoso do mundo – pelo que há sempre muitos turistas (o ideal é agendar a visita para muito cedo ou para o final da tarde). Fica situada a 19 km de Kusadasi e a 5 km da praia Pamucak.

          Dominada por romanos, jónios, lídios e persas, foi o mais importante porto do Mar Egeu e a cidade mais importante da Ásia Menor. Entre as suas maiores atrações estão a Biblioteca de Celso, construída em homenagem a Tiberius Julius Celsus Polemaeanus, patrono da cidade, e o famoso Teatro Romano de Éfeso, o maior do mundo antigo, com capacidade para 24 mil pessoas. É também aqui perto que fica o resta do Templo de Artémis, uma das sete maravilhas do mundo antigo.

          Não muito longe, no topo da montanha de Bulbul, poderá visitar a Casa da Virgem Maria. Situada 9km da antiga cidade de Éfeso, é venerada como o lugar no qual Maria passou os seus últimos dias.

              Datça

              A Península de Datça é um istmo tão estreito que é chamado de “salto de peixe”, uma zona conhecida pela qualidade das suas amêndoas e montanhas cobertas de pinheiros que terminam em enseadas escondidas, e cujas estradas eram tão más que, até há muito pouco tempo, tinha acesso condicionado apenas a quem aqui chegava de barco.

              Bozburun

              Entre Marmaris e Datça, com vista para a ilha grega de Symi, a península de Bozburun é um lugar incrivelmente virgem, apesar de sua proximidade da estância turística de Marmaris. A península é um sonho para marinheiros, repleta de portos pitorescos e enseadas que só são acessíveis por barco e um paraíso para os amantes de caminhadas, com cerca de 150 km de rotas marcadas. Com a natureza em grande plano, é um local para quem quer relaxar e apreciar as vistas.

              Kas

              Kas é uma pequena vila piscatória, 168 km a oeste da cidade de Antália. E apesar de o turismo também já aqui ter chegado, é muito mais tranquila do que a vizinha cidade de Fethiye, de onde saem os famosos cruzeiros da Riviera Turca. Tem um pequeno e encantador centro, com casas rústicas, ruelas empedradas e canteiros de buganvílias que escondem lojas de cerâmica e bijuteria tradicional. Junto ao porto, há uma abundância de cafés e restaurantes de ambiente boémio e descontraído.


              Aventure-se à descoberta das praias vizinhas, de águas turquesa, muitas com acesso direto da rua, da esplanada do bar ou do hotel para o mar. Em alternativa, são vários os locais históricos ao longo da costa Lícia, que recebeu o nome de um povo tão orgulhoso que duas vezes optou por suicídio em massa ao invés de ser forçado a se render aos persas e romanos.

                  Kekova

                  A cerca de meia hora de Kas, a ilha de Kekova, apenas acessível de barco, é conhecida pelas ruínas da cidade de Simena, submersas (mas visíveis) depois de uma série de terramotos no século II a. C. Escadarias, arcos e muros de pedra, são o que ainda podemos ver a sair do chão e da água, uma visão que é ampliada pela água azul transparente do mar. Do outro lado fica a povoação de Kalekoi, encimada por um castelo de cruzados, um cenário de postal.

                      Ilha de Meis

                      Meis ou Kastellorizo, como é chamada pelos gregos, é outra atração particularmente popular entre os visitantes de Kas. A apenas 3km da costa, esta vila de pescadores é uma ilha grega situada a apenas a 20 minutos de barco (3 km da costa). Algumas horas é tudo o que é necessário para passear pelo labirinto de ruelas desta vila de casas coloridas e águas translúcidas. Explore a igreja e o museu de história da ilha, que passou pelas mãos dos franceses, britânicos e agora gregos, e almoce à beira da água antes de regressar à Turquia.

                          Kalkan

                          Mais a sul, em direção a Antália, Kalkan é uma antiga vila de pescadores que se transformou numa estância balnear de charme, muito próxima a Patara, uma antiga cidade romana junto ao mar que dá acesso a uma enorme e impressionante praia deserta com cerca de 15 km, onde há vários milhares de anos as tartarugas vêm nidificar.

                              Onde dormir

                              Bodrum Edition Hotel – Mais um hotel da cadeia EDITION, resultado da parceria de Ian Schrager (o inventor do conceito “boutique hotel”) e a Marriott. Trata-se de um elegante e sofisticado hotel de 108 quartos, com uma cinematográfica piscina infinita sobre o Egeu, ladeada por oliveiras, frequentado por gente jovem e endinheirada.

                              The Marmara Bodrum – No alto de um morro, oferece vista panorâmica sobre toda a cidade e 96 quartos de diferentes tipologias. Abriu no final dos anos 1990, mas continua um dos ícones de Bodrum.

                              Alavya – Uma antiga casa senhorial de estilo provençal situada na cidade velha de Alaçati, na Península de Ceşme. Membro dos Design Hotel, o Alavya possui 25 quartos e suites desenhados individualmente pelo designer Hakan Ezer incluindo trabalhos de artistas turcos de renome como Zeki Faik İzer ou Cihat Burak. Oferece três restaurantes, com comida internacional e tradicional do Egeu, piscina, sauna, colocando à disposição dos hóspedes bicicletas e vespas.

                              Mehmet Ali Aga Mansion (tel. 00 90 252 7129257) – Uma casa com mais de 200 anos convertida em hotel de charme, a cerca de 800 metros do centro da cidade de Datça.

                              Olive Farm Guest House – Um hotel de campo na península de Datca. Familiar, com venda de produtos gastronómicos e de beleza (orgânicos e sustentáveis) produzidos na quinta, onde também existe um lagar de azeite.

                              Courtyard Hotel Kalkan – Localizado bem no centro da vila, a dois passos do porto, lojas e restaurantes. Rústico, simples e confortável e com bons preços.

                              Hotel Villa Mahal, em Kalkan – Com apenas 13 quartos e suites e duas villas, este hotel (só para adultos) tem uma localização privilegiada com vista para a baía, um Private Beach Club e um iate para passeios pela região.

                              Kas Peninsula Gardens, em Kas – Numa encosta da Península Cukurbag e com vistas gloriosas do pôr do sol, o Peninsula Gardens Hotel tem 18 quartos, dos quais 13 têm piscina privada.

                              DMaris Bay, na península de Datça – Situado no alto de um monte sobre uma baía, oferece 196 quartos, incluindo 36 suites, piscinas, restaurantes e vários decks com bares e acesso à praia.

                              • Bodrum Edition
                                Bodrum Edition
                              • Hotel Alavya/Design Hotels
                                Hotel Alavya/Design Hotels
                              • D-Maris Bay hotel
                                D-Maris Bay hotel
                                • Bodrum Edition
                                  Bodrum Edition
                                • Hotel Alavya/Design Hotels
                                  Hotel Alavya/Design Hotels
                                • D-Maris Bay hotel
                                  D-Maris Bay hotel

                                  Onde comer

                                  Além dos hotéis, há muitos restaurantes por onde escolher ao longo da costa e nas mais diversas cidades e aldeias. Lembre-se que às vezes vale a pena arriscar: um restaurante com chef numa cidade maior não é necessariamente uma escolha melhor do que um pequeno restaurante de aldeia.

                                  Uma refeição tradicional começará com o meze, vários pratos para partilhar entre a mesa inteira. As entradas incluem sarma (arroz em folhas de videira), húmus e beyaz peynir (queijo de ovelha). Exemplos de pratos principais incluem döner kebap, þiþ kebap (borrego em espeto) e pirzola (carneiro grelhado).

                                  Limon – é considerado um dos restaurantes mais bonitos de Bodrum. Ideal para um jantar a dois…

                                  Orfoz – restaurante especializado  em peixe e marisco

                                  Memedof – A popularidade deste espaço obriga a fazer reserva com antecedência, principalmente se quiser sentar-se numa mesa com vista para o mar. Coma clássicos como şakşuka (beringelas fritas com iogurte e molho de alho), fava (favas trituradas), deniz börülcesi. lakerda (bonito salgado), midye dolma (mexilhões recheados) e kalamar tava (lula frita), seguidos de um peixe grelhado.

                                  Culinarium, Datça – a 200 metros do porto, um restaurante moderno de cozinha mediterrânica

                                  Korsan Fish Terrace, Kalkan – restaurante de marisco no terraço de uma casa com vista para o mar