O seu Dia a Dia
Saber Poupar

Sabe responder às principais questões sobre literacia financeira?

Publicado em 11-12-2017

Olhando para os resultados obtidos num estudo recente é provável que a resposta seja não. A pesquisa da Allianz Global Investors avaliou os conhecimentos de europeus em 10 países e Portugal surge no penúltimo lugar da tabela, revelando um nível de desconhecimento elevado sobre o tema. Menos de metade dos portugueses inquiridos (45%) responderam às cinco questões apresentadas e só 5% acertaram nas respostas dadas.

Compreender conceitos básicos de finanças é útil para qualquer cidadão. Afinal, todos nós – ou pelo menos a maioria – temos uma conta bancária, um crédito à habitação, ou usamos um cartão de crédito.

Conhecer as regras que regulam estes serviços e estar familiarizado com os termos que nomeiam as taxas, ou as modalidades dos serviços financeiros disponíveis no mercado, não é só uma forma de compreender melhor o caderno de economia do jornal que habitualmente lê. É sobretudo uma ferramenta importante para perceber como gasta o seu dinheiro e para garantir que toma as decisões mais adequadas a cada momento.

Está pronto para um teste rápido aos seus conhecimentos sobre o assunto? Então está na hora de verificar se sabe o que significam e como funcionam este cinco conceitos: spread, Euribor, juro, TAN (Taxa Anual Nominal) e TAEG (Taxa Anual de Encargos Efetiva Global).

 

Juro

Os juros são o custo do dinheiro, ou dizendo de outra forma, o rendimento sobre o capital. São calculados a partir de taxas, que regulam a generalidade das operações financeiras. Alguns exemplos: se contrair um crédito à habitação, o banco define uma taxa de juro para lhe emprestar o dinheiro, uma percentagem que vai determinar um rendimento sobre o valor emprestado.

Se criar um depósito a prazo vai beneficiar de uma taxa de juro definida pelo banco, para o incentivar a manter o dinheiro na conta sem lhe mexer. Este juro vai aumentar o capital depositado no fim do prazo previsto para o depósito.

O juro é por isso a diferença entre o valor inicial aplicado (num crédito, numa conta-poupança, etc.) e o valor final acumulado, pago ou recebido pelo cliente.

 

Spread

É uma taxa definida pelo banco, caso a caso. Acresce a uma taxa de referência (como a Euribor, por exemplo) quando o cliente contrai um crédito e é a margem do banco sobre o valor emprestado, sendo definida em função do risco que cada cliente representa para a instituição.

 

TAN – Taxa Anual Nominal

Indica a taxa anual de juro paga pelo cliente. Dividida em 12, serve para calcular o valor mensal a pagar num crédito, em função das taxas de juro aplicadas. Nos créditos de taxa variável, os mais comuns, soma Euribor e spread.

 

TAEG – Taxa Anual de Encargos Efetiva Global

Já teve de contrair um crédito e deu pouca importância a esta sigla? Fez mal. A TAEG permite medir o custo do crédito para o cliente num ano. O valor que expressa contabiliza o peso de um conjunto de despesas associadas, desde comissões, impostos, juros e encargos com seguros. Combina tudo e converte o peso destes elementos no valor pago anualmente pelo cliente numa percentagem.