Este website utiliza cookies para melhorar a navegação. Ao navegar no website estará a consentir a sua utilização. Para saber mais clique aqui.

Powered by

Unibanco
É Um Restaurante, comida com um sabor muito especial É Um Restaurante, comida com um sabor muito especial

É Um Restaurante, comida com um sabor muito especial

É Um Restaurante, comida com um sabor muito especial

É Um Restaurante e um bom exemplo: um projeto social onde ex-sem-abrigo preparam e servem comida, sob a supervisão do chef Nuno Bergonse.


Publicado em 21-Out-2019

Lembram-se de um velho provérbio chinês, “não dês um peixe a um homem com fome, dá-lhe uma cana e ensina-o a pescar”? Pois é precisamente o que se fez aqui, com uma comunidade vulnerável, sem abrigo até há pouco tempo e em situação de exclusão social. Não lhes deram um prato de comida, ensinaram-nos a cozinhar e, logo, uma refeição digna de um chef. Assim se montou um restaurante, que apesar do nome não É apenas Um Restaurante, é uma das mais interessantes iniciativas de inclusão social que já se montaram em Portugal.

  • É Um Restaurante, comida com um sabor muito especial | Unibanco
  • É Um Restaurante, comida com um sabor muito especial | Unibanco
    Os chefs David Jesus e Nuno Bergonse
  • É Um Restaurante, comida com um sabor muito especial | Unibanco
    • É Um Restaurante, comida com um sabor muito especial | Unibanco
    • É Um Restaurante, comida com um sabor muito especial | Unibanco
      Os chefs David Jesus e Nuno Bergonse
    • É Um Restaurante, comida com um sabor muito especial | Unibanco

      “Não queremos que as pessoas cá venham por pena”, referiu Américo Nave, o mentor deste projeto da Associação Crescer numa recente entrevista a um canal de televisão. E muito fizeram para garantir que servem excelente comida, e que o serviço funciona realmente bem. Para começar, contaram desde o início com o apoio do chef Nuno Bergonse, que muitos conhecem do Master Chef, mas que está também envolvido já com a associação Marhaba, para promover o acolhimento de refugiados em Lisboa. Coube-lhe a ele definir as necessidades mais práticas da cozinha e em seguida a carta do espaço, que gira em torno de uma comida de conforto, para partilhar, embora preparada com um toque extra de sofisticação – quer pelas técnicas culinárias utilizadas quer pela apresentação. Percebemos isso em pratos como o Rissol de berbigão e salicórnia, na Tiborna com escabeche de pato e uvas tintas, no Pica pau de polvo com batata doce e coração de alface ou nas Ervilhas com porco bísaro e ovo escalfado.

      A equipa de cozinha contou depois com mais uma contratação de peso, o chef David Jesus, que já passou por restaurantes como o Chiltern Firehouse, de Nuno Mendes, em Londres e chefiou o Bastardo, no Rossio. Foi o próprio que se ofereceu quando teve conhecimento do projeto e é ele quem hoje dirige diariamente as operações.

      • É Um Restaurante, comida com um sabor muito especial | Unibanco
      • É Um Restaurante, comida com um sabor muito especial | Unibanco
      • É Um Restaurante, comida com um sabor muito especial | Unibanco
        A equipa da Associação Crescer
        • É Um Restaurante, comida com um sabor muito especial | Unibanco
        • É Um Restaurante, comida com um sabor muito especial | Unibanco
        • É Um Restaurante, comida com um sabor muito especial | Unibanco
          A equipa da Associação Crescer

          A ideia de criar este espaço partiu então da Crescer, uma associação de intervenção comunitária, em parceria com a Câmara Municipal de Lisboa, e nasce no seguimento de outras iniciativas da associação, como É Uma Rua, É Uma Vida e É uma Casa, que procura dar um teto a quem não o tem. Naturalmente, depois do abrigo o passo seguinte na inserção social é arranjar um emprego.

          O processo de seleção desta primeira equipa foi extenso e exigente, e findo esse processo os poucos escolhidos passaram por um apertado estágio na Escola de Hotelaria e Turismo de Lisboa, com o apoio do IEFP. Tanto os instruendos de cozinha como os de sala, porque o restaurante pretende ainda ser uma escola, capaz de dar formação contínua ao longo dos próximos seis meses – tempo esse que deverá ser aproveitado para se readaptaram a uma vida de trabalho . Findo esse tempo, objetivo é que consigam arranjar emprego noutros restaurantes, abrindo espaço a que entrem novos candidatos, num círculo virtuoso.

          Provavelmente não serão todos bem-sucedidos, mas a cada vitória é uma vida que muda graças a este restaurante. Sim, porque É Um Projeto de Inclusão Social, e É Uma Escola, mas É, acima de tudo, Um Restaurante.

          É um Restaurante. Tel: 21 596 8325. Horário: Terça a Sábado das 20h00 às 23h00. Preço Médio: 25 euros para duas pessoas.