Este website utiliza cookies para melhorar a navegação. Ao navegar no website estará a consentir a sua utilização. Para saber mais clique aqui.

Powered by

Unibanco
Esplanadas para aproveitar o bom tempo em segurança Esplanadas para aproveitar o bom tempo em segurança

Esplanadas para aproveitar o bom tempo em segurança

Esplanadas para aproveitar o bom tempo em segurança

Este ano anda toda à gente à procura de um lugar ao sol (ou à sombra), e estas esplanadas em Lisboa e Porto têm muito para oferecer.


Publicado em 29-Jul-2020

Interior ou esplanada? Esplanada, por favor… Os portugueses adoram uma mesa ao ar livre, seja para petiscar, tomar um copo ou promover um jantar romântico. Este ano a vontade é ainda maior por causa do Covid, assim, por conforto ou segurança, há muito mais pessoas à procura de espaços com esplanada e, consequentemente a oferta também aumentou. Tanto em lisboa como no Porto.

Lá no Rio

Lisboa tem uma nova esplanada, e não é uma coisa pequena. Fica no espaço exterior da discoteca Lust In, e é a maior esplanada/restaurante junto ao rio, para comer e beber um cocktail com o Tejo por companhia. O Lá no Rio divide-se em dois espaços: o restaurante, onde encontra petiscos ou pratos completos, e uma zona de lounge, aberta durante todo o dia, onde os petiscos dividem a atenção com uma das cartas de cocktails mais completas da cidade.

Base, Porto

O Base não é segredo para ninguém, nem a sua localização, bem no centro da Invicta, no Jardim da Praça Lisboa, tendo a Torre dos Clérigos e a Livraria Lello por vizinhos, o permitiria. Sofás e bancos corridos de madeira são opções para sentar, tal como os pufes espalhados pelo  grande relvado pontilhado por oliveiras, que também funcionam como sombra improvisada. Cenário perfeito para promover o necessário distanciamento social para desfrutar de uns gins, mojitos ou vinho a copo.

Yakuza First Floor, Lisboa

Ali para os lados do Príncipe Real há um pequeno jardim oriental escondido no meio da selva urbana. Um lugar de relax e bem-estar onde, ainda por cima, se come muito bem: cozinha japonesa e sabores exóticos pela mão de Olivier Costa. O Yakuza só não é um espaço zen porque tem muito de “ver e ser visto”, mas a experiência é altamente gratificante.

Bairro do Avillez, Lisboa

O Bairro do Avillez já funcionava em parte num conceito de pátio interior aberto, mas agora tem mesmo uma esplanada exterior, onde se podem pedir todos os petiscos que encontramos lá dentro: pizas, risotos, ceviches ou tacos, na vertente internacional, pregos e uns belos mariscos na vertente nacional.  Trinta lugares para quem nunca decide que tipo de comida, afinal, lhe apetece. E ainda por cima fica mesmo em cima da última novidade lisboeta: a rua azul.

Casa Guedes, Porto

Dizem que se vai à Casa Guedes por causa da sandes de pernil, o que não é de todo verdade. Há também quem vá pela francesinha…de pernil assado. A forma como os irmãos preparam esta peça é, de facto, incrível, mas a casa serve muitas outras iguarias, todas viradas para o tradicional. Este ano os motivos para fazer uma visita aumentaram ainda sob a forma de quatro esplanadas divididas pelos dois espaços que já ocupam na Praça dos Poveiros.

View this post on Instagram

👑 A Rainha cá da Casa! 👑 . A nossa Sande de Pernil faz as delícias de qualquer um! Seja simples, com Queijo de Ovelha ou Cebola caramelizada não há quem lhe resista! Há um mundo de combinações para experimentares e o Pernil é o Rei! 😊 . Vem ter connosco! Na Casa Guedes - Rooftop ou na Tradicional estamos á tua espera e prometemos que não te vamos desiludir. De que estás á espera?😉 . . . #casaguedestradicional #casaguedesrooftop #casaportuguesa #portugalidade #tradicao #pernil #sandepernil #pork #porto #oporto #cidadedoporto #portoportugal #visitporto #travelporto #exploreporto #portofood #timeoutporto #portopontocome #instafood #foodlover #foodies #foodgasm #foodstagram #realfood #foodlovers

A post shared by Casa Guedes (@casaguedes) on

O Velho Eurico, Lisboa

No Velho Eurico comem-se caracóis e moelas e outros petiscos tão tipicamente nacionais. Comem-se sardinhas e chocos grelhados e ranchos, para quem precisa mesmo de comida “de conforto”. Come-se bem e tradicional mas em ambiente vivo e moderno, numa pequena esplanada em plena Mouraria. Bem pertinho do Castelo.

Pisca, Porto

Na Cantareira, bem pertinho do rio, o Pisca serve uma salada de Ventresca, um tártaro de Vieiras e uns ovos mexidos com algas que merecem ser partilhados. A carta tem opções mais “ibéricas”, assim como pratos de substância (Bacalhau à Bráz, Bife do Lombo) e hambúrgueres, mas o importante será mesmo saborear o que vem da cozinha com o que a vista nos oferece, virados para a Foz.  

Ferroviário, Lisboa

Que bela esplanada com vista direta para o Tejo, mesmo ao lado de Santa Apolónia. As solipas de madeira dos caminhos de ferro, no chão, recordam-nos como abriu, em 1961, para receber as atividades culturais dos trabalhadores da CP – e ainda hoje o Ferroviário mantém uma agenda cultural muito viva. Agora a decoração leva-nos a destinos mais paradisíacos e a ementa – à base de petiscos (tostas, wraps, ovos, pregos, brunch…)  consegue ser bastante deliciosa. O espaço é grande, quase 500m2, o que é genial.

Esplanada do teleférico, Gaia

Os portuenses dizem que Gaia tema melhor vista do mundo – para o Porto. A ser verdade, o que dizer da vista do Jardim do Morro, a 300 metros de altitude, perfeita para contemplar não só a zona histórica do Porto, a Ribeira e o rio, mas também, já nesta margem, as Caves de Gaia? Apanhe o teleférico e cá em cima aproveite para tirar muitas fotos na Esplanada, enquanto prova um bom copo de vinho. Não é lugar para grandes comezainas, mas oferece uma boa seleção vínica.