Emissões globais de carbono voltam a níveis pré-pandemia

Emissões globais de carbono voltam a níveis pré-pandemia

As emissões de carbono relacionadas com energia, a nível mundial foram mais altas em dezembro do que no mesmo mês de 2019, à medida que a atividade económica foi retomada com o fim dos confinamentos.

Em declarações ao Financial Times, o responsável pela Agência Internacional de Energia afirma que estes dados devem ser tomados como um “aviso importante” pelos legisladores.

A pandemia resultou na maior queda absoluta nas emissões de dióxido de carbono (CO2) de sempre, no ano de 2020. Mas a recuperação a que se assistiu na segunda metade desse ano, em conjunto com uma “falta de políticas de energia limpa” resultou num aumento de 2% em dezembro, em comparação com o mesmo mês de 2019.

“Com a ausência de grandes mudanças e imediatas nas políticas tomadas pelas maiores economias do mundo, as emissões vão continuar a aumentar”, continua Fatih Birol, o diretor executivo da IEA. O mesmo, defende que os Governos devem pôr as políticas de energias limpas no centro dos seus planos de recuperação. De outra forma, arriscam-se a “uma retoma substancial das emissões” ao longo deste ano.

Estes dados surgem depois de as Nações Unidas já terem alertado para que os planos de vários dos países que assinaram o acordo de Paris apresentavam uma ambição muito reduzida em relação àquilo que seria necessário para evitar os efeitos mais nefastos para a saúde do planeta.