Este site usa cookies para melhorar a experiência. Ao navegar no site está a concordar com o seu uso. Saiba mais sobre os Termos de Utilização.

by  Zentiva
Dez passos para combater as pernas inchadas Dez passos para combater as pernas inchadas
Aconselhar

Dez passos para combater as pernas inchadas

Siga estes conselhos para prevenir e combater a doença venosa crónica, uma doença que afeta 35% da população adulta portuguesa.

Sabia que as pernas cansadas podem esconder uma doença séria? A doença venosa crónica é uma patologia crónica e evolutiva, que afeta as veias das pernas que transportam o sangue até ao coração. Quando não é identificada e tratada a tempo, pode originar diversas complicações que têm um impacto sério no dia a dia dos doentes. O alerta é da Sociedade Portuguesa de Angiologia e Cirurgia Vascular, que pede aos portugueses para dar mais atenção ao que as pernas lhes dizem. 

Em Portugal, a doença venosa crónica tem uma prevalência elevada, atingindo cerca de 35% da população adulta, com maior incidência nas mulheres a partir dos 30 anos (60%), embora também afete os homens (40%). 

O sangue que circula no corpo tem duas funções importantes: alimentar os diversos tecidos e órgãos e remover as impurezas que esses tecidos e órgãos produzem. É nesta segunda função que a circulação venosa está envolvida. É através das veias das pernas que o sangue retoma ao coração. Para que este retorno aconteça, há três canais essenciais: a sola dos pés, os músculos das pernas e as válvulas venosas.

A doença venosa crónica resulta da insuficiência das veias das pernas, com o sangue a ter mais dificuldade em ser transportado de regresso ao coração, acumulando-se nas pernas. Esta acumulação leva à inflamação venosa e, consequentemente, ao aparecimento dos sintomas: pernas cansadas e pesadas, dor e inchaço numa primeira fase, a que se juntam depois as varizes, as alterações da cor de pele e a úlcera venosa. 

Existem algumas práticas que ajudam a prevenir a doença venosa crónica. Siga estes dez conselhos para combater as pernas cansadas:

1. Exercitar as pernas

Exercitar os músculos das pernas favorece a circulação do sangue nas veias. Evite posições prolongadas de pé ou sentado, especialmente com as pernas cruzadas. Se precisar de permanecer muito tempo na mesma posição – devido à atividade profissional ou nas longas viagens de carro, comboio e avião –, tente andar um pouco ou fazer movimentos circulares com os pés.

2. Praticar um desporto apropriado

É verdade que a prática regular de exercício físico ajuda à circulação venosa. No entanto, a escolha do desporto é muito importante, uma vez que nem todos são aliados no combate às pernas inchadas. Os desportos ou exercícios que obriguem a movimentos bruscos – como o ténis, o basquetebol ou o squash – não são aconselhados, isto porque provocam variações na pressão do sangue nas veias, o que gera dilatação dos vasos e menos circulação do sangue até ao coração. Opte pela ginástica, ciclismo, dança, natação ou até mesmo a caminhada. São atividades físicas que beneficiam a circulação venosa. 

A planta dos pés, por estar bastante irrigada por vasos venosos, funciona como uma bomba que movimenta o sangue. A cada passo, está a comprimir as veias dos pés, impulsionando o sangue até às pernas. A contração dos músculos das pernas, também estimulada pela prática de atividade física, favorece a subida do sangue até ao coração.

3. Evite lugares quentes

O calor favorece a dilatação das veias, diminuindo a circulação venosa. Devem ser evitadas ou diminuídas todas as exposições ao calor. E aqui falamos tanto do calor do sol como da depilação a cera quente, dos banhos quentes, da sauna e até mesmo do vestuário muito quente.

4. Procure lugares frescos

O frio proporciona a contração das veias e revela-se um bom aliado no combate e prevenção da doença venosa crónica. Duches de água fria nas pernas ou caminhadas à beira-mar são atividades que ativam a funcionalidade das veias e que aliviam a sensação de peso e dor nas pernas.

5. Previna a prisão de ventre e o excesso de peso

São dois fatores importantes, responsáveis pelo aumento da pressão sanguínea nas veias. Para evitar problemas maiores, opte por alimentação rica em fibras (vegetais, por exemplo), uma boa hidratação – com 1,5 litros de água por dia – e consuma menos gorduras saturadas (manteiga, carne de porco…).

6. Use vestuário apropriado

Roupas apertadas comprimem as veias e bloqueiam a circulação do sangue nas pernas. Escolha um vestuário confortável e mais largo, evitando as calças muito estreitas, as meias com elástico ou os cintos apertados.

7. Use sapatos apropriados

Tal como as roupas, também o tipo de calçado pode fazer a diferença entre a melhoria ou o agravamento da doença venosa crónica. Os sapatos de salto alto reduzem a superfície de apoio do pé. Por outro lado, os sapatos planos, totalmente sem salto ou plataforma, aumentam demasiado essa superfície, diminuindo a circulação do sangue dos pés para as pernas. O ideal é usar sapatos com 3 a 4 centímetros de altura.

8. Facilite a circulação sanguínea durante o sono

Para melhorar a circulação do sangue, faça movimentos de pedalar antes de dormir. A elevação das pernas – cerca de 10 a 15 centímetros de altura – também é benéfica para evitar a má circulação durante o sono.

9. Tenha em atenção as situações que favorecem o aparecimento ou a evolução da doença

Como a gravidez, por exemplo. O crescimento fetal e o ganho de peso aumentam a pressão intra-abdominal e prejudicam o retorno venoso. As mudanças hormonais – como o aumento dos níveis de relaxina e de progesterona – enfraquecem a parede do vaso sanguíneo e têm um efeito vasodilatador. Estas alterações aumentam a pressão sobre as válvulas das veias, o que influencia o aparecimento de varizes.

10. Massaje as pernas regularmente

Com a maior frequência possível, faça umas massagens de baixo para cima nas pernas. Este gesto simples melhora a circulação do sangue para o coração.

Verifique o risco de sofrer de doença venosa crónica com o Check-up Venoso da Sociedade Portuguesa de Angiologia e Cirurgia Vascular. Faça o quiz e, depois de preenchido, pode imprimir e aconselhar-se com o médico de família. 

Ver Fontes (2)
Vídeo

Inovação e desenvolvimento

São palavras com muito significado para quem trabalha na Zentiva.

É nos laboratórios dos Medicamentos Genéricos que se desenvolvem novos produtos e onde os obstáculos se tornam em oportunidades. Criar um medicamento genérico é muito mais do que fazer uma cópia de um medicamento que já existe. Equipas multidisciplinares e de todos os cantos do mundo trabalham em conjunto para fazer a diferença na vida de muitas pessoas.