Este site usa cookies para melhorar a experiência. Ao navegar no site está a concordar com o seu uso. Saiba mais sobre os Termos de Utilização.

by  Zentiva
Novo ano: repensar a alimentação Novo ano: repensar a alimentação
Cuidar

Novo ano: repensar a alimentação

Perder peso, ser mais ativo, reduzir o stress. Qualquer lista de resoluções de ano novo implica, pelo menos, um destes desejos. Aqui ficam os melhores conselhos para uma vida mais saudável e equilibrada.

Este ano, vou ter mais cuidado com a alimentação. Este ano, vou mais vezes ao ginásio. Este ano, vou viajar mais. Este ano, vou poupar mais. Entramos num novo ano e, como habitualmente, criamos objetivos. Uns escrevem as metas a alcançar num papel. Outros deixam-se ficar pelas notas mentais. Mas a sensação que fica muitas vezes é a de chegada ao fim do primeiro mês do ano e sem se darem ainda passos reais para concretizar os desejos.

O importante é não perder a motivação. Não tem de entrar de cabeça nas resoluções. Aliás, na maior parte das vezes, aconselha-se mesmo que faça pequenas mudanças ao longo do tempo. Sem radicalismos. Só assim se consegue adotar um novo estilo de vida mais saudável e equilibrado que se vai manter por anos e não apenas por um período curto de tempo.

Viver melhor

Um estilo de vida equilibrado engloba tanto de corpo como de mente sãos. De nada vale ir ao ginásio todos os dias e ficar com a sensação de que não tem tempo para estar com a família, com os amigos ou simplesmente para aproveitar os pequenos prazeres. Da mesma forma, de nada vale entrar numa dieta rígida e passar os dias a pensar em como seria feliz se pudesse comer algo com mais hidratos ou açúcares.

Ter mais saúde é também cuidar mais de si. Para a Organização Mundial de Saúde (OMS), o que comemos e bebemos pode afetar a capacidade do corpo para combater infeções, assim como aumentar a probabilidade de vir a desenvolver problemas de saúde como a obesidade, as doenças cardíacas, diabetes e diferentes tipos de cancro.

Saúde = mais frescos, menos processados

Os ingredientes certos de uma dieta saudável dependem de diferentes fatores. A idade, o nível de atividade e até mesmo os alimentos disponíveis na zona em que vivemos são condições a considerar quando ponderamos as melhores escolhas. Claro está, há conselhos gerais e comuns que ajudam qualquer pessoa a levar uma vida mais longa e saudável:


Cinco grandes tendências da alimentação saudável para este ano

Depois do domínio das pizzas de couve-flor e dos probióticos no ano que passou, chega a altura de a Whole Food Market mostrar os alimentos mais populares de 2020. Estas são as tendências da alimentação que deve ter debaixo de olho:

1. Farinhas de todo o tipo

Muito além do tradicional trigo, das amêndoas e da espelta. Em 2020, vamos ter mais farinhas alternativas, inclusivas e aventureiras, como a de banana ou a de couve-flor, que continua a ser um foco nos ingredientes prediletos da alimentação saudável. O objetivo é aumentar a oferta de produtos com base em ingredientes que trazem uma dose extra de fibra e proteína aos cozinhados.

2. Menos soja, mais alternativas

Tradicionalmente, a soja revelou-se a rainha da proteína nas dietas à base de plantas. Em 2020, o protagonismo começa a esvanecer. Aumenta-se a visibilidade das misturas inovadoras (com base de feijão e grãos) que mimicam as texturas cremosas dos iogurtes e outros produtos lácteos. Sementes de cânhamo, abóbora, abacate e sementes de melancia são outros ingredientes que vêm substituir a soja. Ao passo que o movimento da dieta à base de plantas e o flexitarianismo ganham cada vez mais adeptos, surgem alimentos preparados que fogem dos principais alergénios tanto quanto possível. As alternativas vão ser grandes aliados para quem quer reduzir ou deixar os produtos de origem animal.

3. Tudo em manteigas e pastas

Já foi território do amendoim e das amêndoas, passando pelo caju. Este ano, é a vez de as sementes e até as ervilhas serem os ingredientes de base de manteigas e outras pastas, criando produtos com menor impacto ambiental – uma forma de eliminar o uso de óleo de palma. Se algo ainda não foi transformado em manteiga ou pasta, espere mais um pouco porque deve estar quase a chegar.

4. Açúcares não tão simples

Do açúcar branco fomos para o amarelo ou mascavado. Entretanto, veio a stevia, maple sugar, mel, açúcar de coco, entre outros. O objetivo foi sempre reduzir o consumo de açúcar, mas a verdade é que precisamos dele para ter energia. A questão está na qualidade da escolha. Em 2020, as alternativas vão até aos xaropes naturais e reduções de açúcares provenientes da fruta (coco, tâmaras, romã, fruta-dos-monges) como opções mais saudáveis de adoçar as refeições. São uma forma de adicionar sabores únicos concentrados a sobremesas, molhos de carne e marinados.

5. Snacks prontos a consumir

É pegar e comer. A vida não parece abrandar e, por isso, continuam a surgir opções que nos permitem acompanhar o ritmo. Este ano, a palavra-chave nos snacks tem tudo a ver com “fresco”. Longe vão os tempos em que as únicas opções seriam a granola, o pão e as bolachas. Basta abrir o frigorífico para ter um snack pronto a consumir em qualquer hora do dia. Ovos cozidos, sopas líquidas, míni dips, vegetais já cortados e preparados, barras proteicas com fruta fresca e vegetais enchem os frigoríficos de opções saudáveis, perfeitas para um estilo de vida apressado.

Dê às crianças opções mais saudáveis e equilibradas para que também eles aprendam a fazer as melhores escolhas. Sticks de salmão sem panar, alimentos fermentados, massas de farinhas alternativas em formatos divertidos, nuggets de galinha de produção orgânica são algumas das tendências nos menus dos mais novos.

Vídeo

Inovação e desenvolvimento

São palavras com muito significado para quem trabalha na Zentiva.

É nos laboratórios dos Medicamentos Genéricos que se desenvolvem novos produtos e onde os obstáculos se tornam em oportunidades. Criar um medicamento genérico é muito mais do que fazer uma cópia de um medicamento que já existe. Equipas multidisciplinares e de todos os cantos do mundo trabalham em conjunto para fazer a diferença na vida de muitas pessoas.