Este site usa cookies para melhorar a experiência. Ao navegar no site está a concordar com o seu uso. Saiba mais sobre os Termos de Utilização.

by  Zentiva
Gestos de proteção Gestos de proteção
Proteger

Gestos de proteção

Já pensou em todos os locais em que toca nos trajetos diários? Maçanetas, barras dos transportes públicos, botões de elevador… Prevenção é a resposta para tornar qualquer ameaça menos aterradora.

Crianças, idosos, lactentes e pessoas com doenças crónicas ou baixa imunidade estão mais vulneráveis. A forma mais eficiente de prevenção faz-se pela vacinação, no caso da gripe. Mas há outras medidas que ampliam as linhas de defesa contra vírus e bactérias, como lavar as mãos regularmente. Afinal, basta uma pessoa infetada para espalhar uma multidão de germes.

Proteja-se!

Uma alimentação saudável, não partilhar objetos, ter especial cuidado com os utensílios de cozinha, beber bastante água e evitar ambientes completamente fechados são outras formas de se proteger. Todas estas recomendações são importantes individualmente, mas essenciais também para a comunidade. Ao estar protegido, está a proteger todas as pessoas à sua volta.

Um ponto sem retorno

A um ponto ou outro, vamos acabar por entrar em contacto com os germes. Quando a escola recomeça, quando o tempo muda, quando as viagens de avião vêm com as férias. São apenas alguns exemplos.

Conhecemos bem as sensações. Começa com um arranhar na garganta, uma comichão no nariz, um frio anormal a dar o ar da sua graça. São sinais claros de que está a ficar doente. A partir do momento em que o vírus ou a bactéria nos chega, não há volta a dar. Resta fazer de tudo para reforçar o sistema imunitário, controlar a infeção e tentar que passe o mais rápido possível. 

Quando os primeiros sinais aparecem, o melhor é mesmo ficar em repouso. Se estiver engripado ou constipado, use lenços de papel de utilização única. Sempre que espirrar ou tossir, proteja a boca com um lenço de papel ou com o antebraço. Nunca as mãos! O próximo passo é consultar o médico.

Quando ir ao médico?

Segundo o artigo da revista Healthline, deve ir ao médico se os sintomas duram mais de 10 dias, se a febre é superior a 38,5°, se sente dores no peito ou dificuldade em respirar, se a tosse vem acompanhada de um chiar ou se vomita. Pequenas infeções que não são tratadas rapidamente podem levar a outras doenças respiratórias, como pneumonias ou infeções no pulmão, ouvidos e sinusais. 

Vacina contra gripe funciona?

Sim! Quem é vacinado tem menos probabilidade de contrair uma gripe e, mesmo que venha a ser infetado, tem sempre um menor risco de ter complicações. Quem deve ser vacinado? Todas as pessoas com mais de 65 anos, diabéticos e grávidas. Também pessoas com doenças crónicas pulmonares, de coração, dos rins, do fígado ou com doenças que diminuem a resistência às infeções. Além dos profissionais de saúde e prestadores de cuidados, como os enfermeiros, bombeiros ou quem trabalha em lares de idosos. Como o vírus da gripe muda constantemente, a vacina é diferente e adaptada a cada ano. 

Sintomas

Constipação

Fadiga
Febre
Tosse
Dor de garganta
Congestionamento no peito/cabeça/nariz
Espirros
Olhos lacrimejantes

Gripe

Febre alta
Cansaço extremo
Dor de garganta
Dores musculares fortes
Congestionamento no peito/cabeça/nariz

Alergias sazonais

Comichão e irritação em torno do nariz
Olhos lacrimejantes
Espirros
Congestionamento no peito/cabeça/nariz

Ver Fontes (1)
Vídeo

Inovação e desenvolvimento

São palavras com muito significado para quem trabalha na Zentiva.

É nos laboratórios dos Medicamentos Genéricos que se desenvolvem novos produtos e onde os obstáculos se tornam em oportunidades. Criar um medicamento genérico é muito mais do que fazer uma cópia de um medicamento que já existe. Equipas multidisciplinares e de todos os cantos do mundo trabalham em conjunto para fazer a diferença na vida de muitas pessoas.